Feijoada: conheça a verdadeira história! [2021]

feijoada-origem-da-feijoada-brasil

Você gosta de feijoada? É um prato muito associado a cultura popular brasileira e, sobretudo, ao período escravocrata de nosso país. De fato, a sua criação tem associação clara aos escravos cansados de comerem apenas os restos da boa carne consumida pela “Casa Grande”.

Quantas não foram às vezes que você não ouviu essa mesma história de que a feijoada teria sido resultado de uma mistura do feijão consumido pelos negros escravos, acrescido dos restos de carne servida a eles? 

Essa, sem dúvida alguma, é a história sobre a origem da feijoada mais difundida e igualmente a mais mirabolante possível. Contudo, está bem longe de ser a verdadeira origem da feijoada.

A origem da feijoada em nada se aproxima as senzalas dos escravos do período escravocrata brasileiro, pelo contrário, aliás. 

feijoada tem a sua origem na elite, sendo uma reprodução do Cassoulet francês. Mas não se preocupe. Aqui eu te explico tudo sobre como esse prato teria surgido.

A primeira vez que há registros da feijoada no Brasil

A primeira referência escrita da feijoada no Brasil é datada de 1833 em um restaurante de Recife que anunciava servir o prato as quintas-feiras. Ou seja, a feijoada era servida em um local frequentado pela elite urbana. Longe das senzalas onde residiam os escravos daquele período.

Posteriormente, em meados da década de quarenta, menções similares foram encontradas no Rio de Janeiro e em outras localidades do Brasil. Fazendo referência ao preparo e comercialização da chamada feijoada à brasileira.

Novamente, se faz importante reforçar que o prato estava longe de acabar sendo consumido pelos escravos daquele período. 

Muito possivelmente quem preparava a feijoada eram os escravos que trabalhavam nas cozinhas destes locais. Contudo, quem efetivamente consumia esse produto era a elite dos centros urbanos.

Feijoada: conheça a verdadeira história! [2021]

Feijoada à brasileira?

Quando buscamos sobre a verdadeira origem desse prato se faz comum a expressão feijoada à brasileira, você saberia dizer por quê?

O fato é que, embora possamos afirmar que apesar de não ser um prato que nasceu nas senzalas do período escravocrata de nosso país, a feijoada consiste em uma invenção ou por que não, uma adaptação brasileira. Mas como assim? Essa deve ser a sua pergunta nesse momento com uma terrível cara de interrogação.

A questão é que o Brasil foi por muito tempo colônia de Portugal e quando em tese deixou de ser, recebeu aqui a família real portuguesa. 

O que eu quero dizer com isso? O Brasil esteve sob influência da cultura portuguesa e não há dúvidas quanto a isso. Em Portugal sempre existiram as chamadas feijoadas, no plural. As feijoadas portuguesas consistiam em cozidos de legumes com carnes.

Os cozidos sempre existiram em todo o mundo. E em meados do século dezenove, o Brasil quis fazer pratos franceses incorporando-os à sua culinária.

O Cassoulet (também conhecido hoje como feijoada de feijão-branco) seria o que teria dado a ideia de misturar as feijoadas portuguesas ao feijão.

O feijão-preto era um produto típico da América. Dessa maneira, como tal, foi rapidamente incorporado à receita, dando origem a feijoada e substituindo o feijão-branco do Cassoulet.

O consumo do prato com arroz

Foi dos portugueses o hábito ou a prática de consumir o feijão com arroz. Bem como com fatias de laranja (comportamento que acabou sendo abandonado progressivamente). 

Aliás, vale destacar que Dom Pedro decretou que a feijoada fosse, por força de decreto, servida com arroz. Dessa forma, gradativamente o prato foi sendo servido em restaurantes não unicamente elitistas.

feijoada acabou se tornando um clássico prato do funcionalismo público da área urbana do Rio de Janeiro e paulatinamente de todo o Brasil.

Em outras palavras, a feijoada se popularizou em todas as camadas sociais brasileiras. Estando sempre associada a momentos de felicidade e celebração, longe de qualquer situação que remeta a escassez ou a algo do tipo.

As feijoadas brasileiras mais famosas foram aquelas preparadas no século dezenove e vinte por Tia Ciata. Essa era uma cozinheira e mãe de santo baiana.

O que compõem a feijoada hoje? 

Esse famoso prato e igualmente os acompanhamentos com que a consumimos, seriam os mesmos de quando ela teria surgido? 

Em grande parte do Brasil, o hábito de consumir a feijoada conjuntamente a fatias de laranja não é algo mais comum. Entretanto, assim como declarou Dom Pedro, seguimos consumindo o prato com arroz.

feijoada em si tem sua composição de feijão-preto acompanhado de carnes de boi e também de porco. É servida com couve, além do arroz e das fatias de laranja nas localidades que ainda as mantém no prato.

feijoada

Quais os principais tipos?

Além da feijoada não ser um prato que teria surgido advindo das mãos dos escravos brasileiros, você sabia também que há diferentes tipos de feijoada brasileira? 

Pois saiba que há uma em especial denominada de feijoada paraense. Como o nome sugere, estaria associada a culinária típica do Paraná e tem sua origem nas comunidades indígenas residentes no estado.

Na feijoada PARAENSE, igualmente conhecida como maniçoba, o feijão característico na feijoada à brasileira dá lugar as folhas da maniçoba. 

É um prato composto pelas folhas cozidas por mais de uma semana para que perca o ácido cianídrico, que é um composto venenoso. Após o cozimento se faz acrescido a mistura carnes de boi e de porco.

Além desse prato, há a feijoada cachupa, nativa de Cabo Verde no Rio de Janeiro. Nela temos a utilização do feijão-branco e grãos de milho em sua base que, após estarem devidamente cozidos, recebem a adição de carnes de porco e de boi. Em Cabo Verde há ainda a distinção entre a cachupa de rico e de pobre.

A cachupa pobre seria feita unicamente com peixe, enquanto a cachupa rica seria composta por vários tipos diferentes de carnes.

Independente das variações e adaptações, por assim dizer, que esse prato acabou recebendo em cada região de nosso país, se faz uma refeição completa.

Quer conhecer mais sobre a feijoada? Você pode ler o livro da Sonia Rosa chamado Feijoada. Uma leitura light e legal sobre o tema!

Aliás, vale destacar que muitos dos pratos que temos hoje acabam sendo resultado de processos históricos de transformação e desenvolvimento.

Gostou de saber mais sobre a origem da feijoada? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

Amazon

Amazon

Se a sua cozinha falasse, o que ela diria? Aqui eu digo tudo! MUITO PRAZER, sou a Cozinha que fala! #cuisinenopopulê

2 comments On Feijoada: conheça a verdadeira história! [2021]

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.

Site Footer